segunda-feira, janeiro 15, 2007

Sim, porque não, ou ... não, porque sim.

No canhoto já o haviam dito, eu concordo e verifica-se: a campanha do SIM é uma lástima.

Veja-se este cartaz.



Mas, mas: sim?!?!?
Ahh! Não.
Isto é: NÃO à abstenção para manter o aborto clandestino ... e para isso deve votar-se SIM.
... clarinho como água.
Ou ainda mais claro:
Não se abster é ir votar, certo?? Independentemente do "lado". Ou não?
... pffiiiiiiu que assim a coisa tá preta.

Eu cá não percebo puto de marketing e/ou publicidade mas parece-me, no mínimo, hilariante.

Mas a "coisa" tá armada à partida, digo, na própria formulação da pergunta sobre a qual vamos votar; basicamente o que nos vão perguntar é:

"Acha que não é crime interromper a gravidez .....?"
Como é que se deve responder?
Não, acho que não é.
Sim, acho que não é.

Confesso; estou baralhado.


Assertivo (Lat. assertivu), adj. Que encerra acerto; afirmativo.

Sem comentários: