terça-feira, novembro 29, 2005

Aproxima-se o final do ano, época dos votos incumpríveis.
E depois de um ano destes, nenhum bom augúrio de melhor.
Ainda assim, não há como escapar a prometer coisas impossíveis; é mais forte.

Eis então o primeiro, ou último, de alguns pequenos votos:




Ser de reflexões mais simples,
um reflexo quase genuíno.
Andar por aí à chuva
numa motoreta com nome
e de aparente tudo
a teus olhos.

terça-feira, novembro 01, 2005

"No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
eu era feliz e ninguém estava morto."

Alvaro de Campos