quinta-feira, abril 19, 2007

João César das Neves (economista e professor universitário na Católica) opina hoje no Destak sobre ... SEXO!

O título da coluna de opinião é “Sexo à esquerda” e JCN discorre sobre uma notícia de um discurso que o primeiro ministro fez em Leiria no passado dia 13.

Diz JCN que, nessa notícia, há uma passagem muito reveladora e transcreve: “Para aqueles que acusam o PS de não ter políticas de esquerda, Sócrates deu o exemplo de três leis: a Lei da Paridade, a Lei da Procriação Medicamente Assistida e a Lei da Interrupção Voluntária da Gravidez”.

“Esta declaração é insolita”, afirma JCN e justifica:

“O elemento mais surpreendente é que os três diplomas que, na sua (do primeiro ministro) opinião, manifestam a especificidade política do Executivo nada têm a ver com os reais problemas do país. Estamos a passar por um período difícil, com exigentes desafios e decisões a enfrentar. Mas os ministros expressam a sua orientação ideológica só em pontos menores, todos relacionados com o sexo. Onde, aliás, se pode questionar a intromissão de políticos.”

Que JCN questione a intromissão de políticos em “pontos relacionado com sexo” e NÃO QUESTIONE a intromissão da Igreja nos mesmíssimos pontos, tanto se me dá; é lá com ele.

Agora, que JCN considere estas leis como estando relacionadas com SEXO, é de bradar aos céus.

A da IVG e a da PMA, com bastante esforço ainda consigo lá chegar, mas a da Paridade ... (alguém me elucida que eu não estou a ver?!?!?)

Mas não se fica por aqui. Um pouco mais abaixo diz:

“O facto de a sua especificidade (política do Executivo) se definir apenas no baixo-ventre levanta, obviamente, muitos problemas à relevância das forças de esquerda”.

Baixo-ventre ?!?!?!?!

Desculpe senhor JCN, disse: “BAIXO-VENTRE”?!?!?!

Quanto à IVG já sei a sua opinião, obrigado. Mas então ... um casal que, por dificuldades em conceber um filho, procure ajuda médica, tem um problema de .... BAIXO-VENTRE?!?!?! Tipo: nasci com isto avariado.

E uma mulher discriminada apenas por questões de género (ou sexo, como prefere o senhor) tem um problema de BAIXO-VENTRE?!?!?! Tipo: nasci com isto.

Enfim, quem o viu no debate “contra” o Daniel Oliveira na altura da campanha para o referendo sobre a IVG, sabe o quanto um homem aparentemente inteligente e sensato pode revelar-se um trauliteiro trocatintas e cínico e, como tal, não estranhará nunca mais as suas opiniões disparatadas. Mas eu confesso que me pareceu que tal comportamento se deveu apenas ao calor da “disputa”. Vejo agora que não: o senhor JCN é mesmo assim e eu não gosto de pessoas assim.

Sem comentários: