quarta-feira, dezembro 27, 2006

Les choristes




"Duas pessoas ficaram feridas, uma delas um adolescente de 13 anos, esta terça-feira à noite, em Israel, quando militantes palestinos dispararam um rockete que caiu na cidade israelita de Sdérot, na Faixa de Gaza. Uma das crianças está em estado crítico."

"Governo israelita promete resposta."

Segundo a Wikipedia, os primeiros indícios da Lei de talião foram encontrados no Código de Hamurabi, em 1730 a.C., no reino da Babilônia. Essa lei permite evitar que as pessoas façam justiça elas mesmas, introduzindo, assim, um início de ordem na sociedade com relação ao tratamento de crimes e delitos.

Por outro lado, ainda segundo a mesma fonte, está também no Direito hebraico (Êxodo, cap. 21, vers. 23/5): o criminoso é punido taliter, ou seja, talmente, de maneira igual ao dano causado a outrem.

Dar a outra face é coisa mais recente e não se trata disso.

É de comum senso que violência gera violência. Mas, como todos os lugares comuns, perdeu sentido e valor porque a sua razoabilidade se baseia apenas no porque sim.

Não é óbvio que toda a violência tenha que gerar violência (ou então a paz é algo impossível de atingir) mas interromper esta cadeia implica não responder à violência com violência e isso é sinal de fraqueza. Por isso se procura impôr ao outro esse passo.

Isto é: procura-se através da utilização de actos violentos obrigar o outro a abdicar da violência. Ou muito me engano ou isto só pode ser conseguido através do extermínio de uma das partes, ou até de ambas.

Nenhum feliz desfecho à vista, portanto, e ainda bem para todos os "interessados" nestas confusões; o povo é outra coisa.

Quem sabe a que propósito, revi ontem na 2 o filme "Os coristas"

PS: talião escreve-se com t e não com T porque não é um nome.

Sem comentários: